A estrada vai virar calçamento

setembro 12, 2018

Prefeitura anuncia para dia 19 o início das obras de pavimentação do acesso ao campus de Mangabeira

A comunidade universitária do Centro de Informática (CI) e do Centro de Tecnologia e Desenvolvimento Regional (CTDR) recebeu, na manhã de quarta-feira, 05, a confirmação de que as obras de pavimentação em paralelepípedo das ruas de acesso ao campus de Mangabeira serão iniciadas no próximo dia 19.

A informação foi transmitida pelo secretário de Orçamento Participativo Municipal, Francisco José, e pelo engenheiro Breno Santos, da Secretaria de Infraestrutura da Prefeitura (Seinfra), em reunião com a direção do CI, CTDR, estudantes, professores e servidores técnico-administrativos da unidade acadêmica Lynaldo Cavalcanti, em Mangabeira.

A obra abrangerá o trecho que parte do contorno localizado em frente à empresa Honda e seguirá para a Avenida dos Escoteiros . Também inclui parte da Rua Professor José Maria Barbosa Gomes , no entorno do campus.

No encontro com os três segmentos da comunidade universitária, os representantes da Prefeitura disseram que a empresa Antunes Engenharia, responsável pela obra, terá um prazo médio de 45 dias para a conclusão do calçamento.

Em resposta a questões levantadas pelo diretor do CI, Hamilton Soares, pelos estudantes e outros participantes, eles informaram que durante as obras os veículos deverão trafegar por um desvio, através do qual os motoristas vão circular por trás da empresa Contax e chegarão a outro portão já existente no campus de Mangabeira.

Outra preocupação da direção do CI e CTDR e que foi também enfatizada pelos alunos é no tocante à necessidade de uma sinalização para informar sobre o desvio a todos que trafegam pela área com destino à universidade. O secretário municipal e o engenheiro da Seinfra afirmaram que a nova logística de circulação será definida e orientada pela Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob).

Na ocasião, o diretor do CI, Hamilton Soares, e o vice-diretor do CTDR, João Andrade da Silva, definiram, em conjunto com os participantes, a formação de uma comissão para, em audiência com a Semob, discutir as mudanças que serão implementadas, durante o período de construção do calçamento.

A primeira visita de um representante da Prefeitura para tratar da pavimentação aconteceu em 04 de maio, deste ano, quando o vice-diretor do CI, Lucídio Cabral, estudantes e servidores receberam o secretário do Orçamento Participativo Municipal, Francisco José, na sala de reuniões do CI, para solicitarem urgência na realização das obras. Ele garantiu empenho para que a obra fosse viabilizada, no máximo, em 2019.

 

ESTRADA DO MEDO

A falta de pavimentação vem desencadeando uma onda de assaltos a estudantes, nos últimos meses, visto que as empresas de transporte coletivo não circulam nas ruas quase intransitáveis e os alunos são obrigados a pegar os ônibus em paradas um pouco distantes da unidade acadêmica. Com muita frequência vêm sendo registrados assaltos a alunos, quando esses se encontram nos pontos à espera do transporte coletivo.

Em agosto, mais de 10 alunos foram alvos da ação de bandidos na área, o que gerou uma onda de protestos dos estudantes, obtendo grande repercussão na imprensa e o apoio dos vereadores Marcos Henriques (PT), Sandra Marrocos (PSB), Humberto Pontes (Avante) e Fernando Milanez.

Texto e fotos: Madrilena Feitosa ( Assessoria de Comunicação do CI)