Direção do CI solicita à Prefeitura de JP pavimentação do acesso ao campus

maio 3, 2018

Secretário Cássio Andrade afirma que obra não está contemplada no orçamento de 2018 e se compromete a realizar levantamento de custos para futura execução

 

O diretor do Centro de Informática (CI), Hamilton Soares, e o vice- diretor, Lucídio Cabral, foram recebidos pelo secretário de Infraestrutura de João Pessoa, Cássio Andrade, na semana passada, em audiência no prédio da Seinfra, no Bairro dos Estados.

Durante o encontro, que contou com a presença do secretário do Orçamento Participativo, Francisco José, os diretores do CI relataram as dificuldades que a comunidade universitária vêm enfrentando para ter acesso à unidade acadêmica da UFPB, em Mangabeira, visto que a estrada que leva ao campus está bastante esburacada, sem condições de tráfego, prejudicando a mobilidade de cerca de 1.500 pessoas que circulam pelo local, diariamente.

O diretor Hamilton Soares lembrou que a via é o único meio de acesso não apenas dos professores, alunos e servidores da UFPB mas também da comunidade que vive no entorno do Rio do Cabelo, que corta grande extensão daquela área. Segundo ele, toda uma população é atingida pela falta de drenagem e asfaltamento na única via disponível.

Os diretores do Centro informaram que a situação se agrava no período do inverno, quando a água forma grandes crateras em todo o trecho pela falta de galerias pluviais. As aulas e outras atividades acadêmicas e administrativas do campus foram iniciadas, há mais de cinco anos, quando a unidade foi inaugurada, sendo que até hoje a Prefeitura da capital tem atuado de forma omissa no que tange ao problema.

A estrada esburacada que dá acesso ao campus, onde funcionam o Centro de Informática (CI) e o Centro de Tecnologia e Desenvolvimento Regional (CTDR), já foi tema de várias reportagens em emissoras de TV e em outros meios de comunicação, mas a resposta da administração municipal tem sido a total ausência e descaso.

Na visita à Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), o titular da pasta disse que antes de realizar a pavimentação da rua se faz necessária uma obra de drenagem visando o escoamento das águas pluviais, mas que no momento atual não há previsão de recurso para atender a demanda da comunidade universitária.

Na conversa, o diretor Hamilton Soares disse que uma alternativa seria a transferência do portão de entrada do campus para uma área próxima ao contorno onde fica localizada a empresa Honda e que hoje está asfaltada. Dessa forma, o custo com pavimentação e obras de drenagem, apenas do trecho ligando a nova entrada do campus até a Honda, seria muito menor do que se for asfaltar toda a avenida até as proximidades do Rio do Cabelo.

O secretário Cássio Andrade orientou que na Prefeitura existem outros canais para a comunidade universitária solicitar a realização da obra, dentre eles o Orçamento Participativo e o IPTU cidadão.

FONTE: Assessoria de Comunicação do CI