Docentes, alunos e técnico-administrativos da UFPB paralisam atividades dia 15 de maio

maio 13, 2019

Os três segmentos vão aderir à Greve Nacional da Educação, marcada para o dia 15 de maio, com mobilizações de rua, em todo o país, em protesto contra o corte de 30 por cento dos recursos das Universidades Federais e Institutos Federais pelo Ministério da Educação.

Deliberação foi tomada dia 08 de maio, em assembleia geral, com a participação dos três segmentos da UFPB, no Centro de Vivência, campus I.
Abaixo, nota publicada pela Associação dos Docentes da UFPB.

Professores, servidores técnicos-administrativos e estudantes da UFPB realizaram, na quarta-feira ,8, uma plenária conjunta no Centro de Vivência do campus I, em João Pessoa, para discutir o corte de mais de 30% nos recursos da instituição. A atividade, que começou às 16h30 e se estendeu até aproximadamente 18h, reuniu também estudantes secundaristas, vereadores, deputados estaduais e representantes de partidos políticos.

Entre as deliberações definidas está a realização de atividade de rua em João Pessoa, no dia 15 de maio, quando será realizada em todo o país a Greve Nacional da Educação, convocada por entidades do setor. A concentração será às 8h, no Lyceu Paraibano, com caminhada para o Parque da Lagoa, onde haverá uma ação chamada “Universidade na Praça”, com exposição de trabalhos de extensão universitária e serviços à comunidade. Às 14h, ocorrerá uma audiência pública na Assembleia Legislativa da Paraíba.

Após os debates, o público que participou da plenária seguiu em caminhada pelo campus I e pela Via Expressa Padre Zé, avenida que dá acesso à universidade, parando o trânsito nas duas faixas. O protesto se seguiu até perto das 20h.
Convocada pela ADUFPB, pelo SINTESPB e pelo DCE, a plenária em defesa da universidade reuniu cerca de mil pessoas no Centro de Vivência. A atividade foi considerada pela Diretoria da ADUFPB um grande marco na resistência na Paraíba à repressão e aos ataques do governo Bolsonaro. “A comunidade universitária mostrou que não vai baixar a cabeça, não irá ceder a chantagens deste governo e defenderá bravamente a Democracia e a educação pública neste país”, analisou o presidente do sindicato, Cristiano Bonneau.

Links para os portais da ADUFPB e SINTESPB:

http://www.adufpb.org.br/site/comunidade-universitaria-se-une-contra-corte-de-recursos-na-ufpb/

https://www.sintespb.org.br/plenaria-publica-em-defesa-da-ufpb-discute-estrategias-de-luta-contra-o-corte-no-orcamento-e-da-largada-para-a-greve-nacional-da-educacao/

FONTES: Assessoria de Comunicação do CI e portais da ADUFPB E SINTESPB