Em colação de grau do CI/UFPB: pró-reitora de Graduação alerta para desmonte que Governo pratica nas universidades públicas

fevereiro 9, 2018

Centro confere láurea acadêmica a formandos que obtiveram melhor desempenho na graduação

 

A pró-reitora de Graduação da UFPB, Ariane Sá, conclamou, na quinta-feira, 08, os formandos dos cursos de graduação do Centro de Informática (CI) da UFPB a sempre defenderem a universidade onde estudaram e alertou-os para o desmonte ao qual o atual Governo Federal está submetendo as instituições públicas de ensino superior do país, através da redução drástica de recursos e implementação de políticas de estímulo à privatização.

Ela representou a Reitoria da UFPB, durante a cerimônia de colação de grau de 26 alunos dos cursos de Ciência da Computação, Engenharia da Computação e Matemática Computacional, realizada, às 15h, no auditório da UFPB Virtual.

Aos formandos, a pró-reitora disse que o momento é de união da sociedade em defesa da universidade pública, responsável por 90 por cento da pesquisa no Brasil, contexto no qual a UFPB assume posição de destaque, pelo grau de excelência em ensino, pesquisa e extensão, com seus 45 mil alunos na graduação e pós-graduação.

Durante a solenidade, o CI conferiu a láurea acadêmica a cinco formandos que obtiveram o melhor desempenho, dentre os concluintes, durante o curso de graduação. O mérito foi concedido a Aellison Cassimiro , José Alves Monteiro Neto, Ewerton Bruno Lima Araujo , Wilter Dias e Abraão Aires Urquiza de Carvalho.

O juramento foi feito pelo formando Bruno Adônis e o orador das turmas foi Igor Nóbrega . Em seu pronunciamento, o orador resgatou histórias da convivência com professores e colegas e que contribuíram para o seu crescimento pessoal e para a formação profissional.

O paraninfo geral dos concluintes foi o professor Mardson Amorim, que em sua saudação aos formandos agradeceu a indicação e disse que ao voltar o olhar ao passado relembra que viveu situações de dificuldades e vitórias, comuns a todos os universitários. Essas experiências devem, segundo observou, ficar vivas na memória, pois nos fazem sentir vencedores.

A professora Thaís Gaudencio, escolhida pelos formandos para ser a patronesse das turmas, parafraseou em sua fala um pensamento muito difundido pelo filósofo e educador Paulo Freire, afirmando que os concluintes devem pautar a conduta profissional pela busca da igualdade e transformação social.

O diretor do Centro, Hamilton Soares, parabenizou os recém-formados e disse que o bom desempenho acadêmico os conduziu à obtenção de um diploma de curso superior, mas que essa vitória também deve ser creditada aos pais e pessoas que ao longo da vida universitária contribuíram para o sucesso dessa jornada. Também recomendou que no exercício da carreira primem por colocar amor em todas as ações.

A mesa que presidiu a solenidade também foi integrada pelos coordenadores dos cursos de Matemática Computacional, Engenharia da Computação e Ciência da Computação, respectivamente, Roberto Quirino, Ruy Ruy Alberto Pisani Altafim e Gustavo Motta . O vice-diretor do CI, Lucídio Cabral também participou do evento. O cerimonial foi coordenado pela secretária do Centro, Lourdinha Rodrigues Cavalcanti.

FONTE: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DO CI