EXTREMOTEC

setembro 3, 2018

Direção do CI participa de solenidade de adesão de empresas ao polo tecnológico da capital

 

A relevância do saber científico e das soluções tecnológicas geradas no Centro de Informática (CI) da UFPB para o desenvolvimento do Polo de Tecnologia Extremo Oriental das Américas (Extremotec) foi enfatizada, na quinta-feira, 30, pelos participantes da solenidade de entrega de certificados às 34 primeiras empresas que aderiram ao polo.

O evento aconteceu, pela manhã, na Estação Ciência, no Cabo Branco, e foi promovido pela Secretaria de Ciência e Tecnologia da Prefeitura, a Secitec.

O CI esteve representado pelo vice-diretor, Lucídio Cabral, que integra a comissão gestora do Extremotec, e pelo Núcleo de Pesquisa Lavid, através dos pesquisadores Tiago Maritan e Rostand Costa . Da UFPB, também participou o diretor da Agência Inova, o professor Petrônio Filgueiras.

A equipe do Núcleo Lavid e a direção do CI vêm participando ativamente do processo de implantação do Extremotec, desde o seu nascedouro, trazendo a expertise de seus pesquisadores para a formatação de um modelo de polo que dialogue com a universidade e que demande à instituição de ensino a produção de inovações tecnológicas que irão expandir o mercado de software, hardware e de outros segmentos da área.

 

Durante a solenidade, o prefeito Luciano Cartaxo informou que o Extremotec é uma das ações de sua gestão visando transformar a economia da cidade, ampliando a inserção de João Pessoa no mapa das cidades tecnológicas do país, com a consequente geração de mais emprego e renda. Outro exemplo de ações, dessa natureza, é a Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), que tem o apoio da Prefeitura e foi realizada, na semana passada, no prédio anexo da Estação Ciência.

O Extremotec é a primeira iniciativa, em âmbito municipal, que reúne um agrupamento de empresas, instituições, universidades, Prefeitura da capital, visando o desenvolvimento tecnológico, a constituição de centros de pesquisa, estudos, desenvolvimento e difusão da ciência e da tecnologia. Outra finalidade é apoiar e incentivar o crescimento de startups, além de fomentar empresas de tecnologia do setor de energia renovável . O polo foi criado em dezembro de 2017, pela Câmara Municipal.

Fonte: Assessoria de Comunicação do CI