INCLUSÃO DIGITAL DE MULHERES

outubro 18, 2018

Projeto Meninas na Computação do CI/UFPB ensina a mulheres como criar um aplicativo em apenas três horas

 

As inscrições são gratuitas e para participar acesse o link: Sympla

Mulheres que nunca estudaram informática são capazes de dar os primeiros passos em programação e até criar um aplicativo para celular e outros dispositivos móveis, em apenas três horas.

Adolescentes e mulheres adultas podem viver essa experiência durante a Oficina de Programação que será realizada no Laboratório I do Centro de Ciências Exatas e da Natureza (CCEN), campus I da instituição, nesta sexta-feira, 19, das 14h às 17h.

A atividade faz parte do VI Encontro Unificado de Ensino, Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação da UFPB e está inserida nas atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia – 2018, promovida pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e que este ano tem como lema “Ciência para a redução das desigualdades”.

A iniciativa é do “Projeto Meninas na Ciência da Computação”, coordenado pelas professoras Josilene Aires Moreira e Giorgia De Oliveira Mattos do Centro de Informática (CI) da UFPB, e que tem por finalidade estimular jovens a ingressarem nos cursos de graduação da área de Informática e promover a inclusão digital, fomentando a iniciação no universo da computação.

Já garantiram lugar na Oficina de Programação alunas de escolas do ensino médio, mulheres que estudam do Colégio da Polícia Militar (CPM), além de universitárias do campus da UFPB, em Bananeiras.

Durante a Oficina de Programação, as alunas irão trabalhar com o aplicativo “App Inventor”, desenvolvido para quem nunca programou, mas quer começar a criar aplicativos e se iniciar no mundo da programação Android. Essa plataforma é de livre acesso, permite o download e disponibiliza, ainda, um tutorial, com o passo a passo para utilização. O link do aplicativo.

TEXTO: Madrilena Feitosa (Assessoria de Comunicação do Centro de Informática – CI)