JORNALISMO E TECNOLOGIA CONTRA AS DROGAS

abril 2, 2019

LAVID seleciona voluntários para desenvolver tecnologia de ajuda a dependentes químicos

O Núcleo de Pesquisa e Extensão em Aplicações de Vídeo Digital (NPE/LAVID) do Centro de Informática (CI) está selecionando oito estudantes voluntários para atuarem no Projeto HELP.

HELP tem como principal objetivo formular um produto que utilizará o jornalismo de serviço e a tecnologia para oferecer informação correta e relevante para dependentes e codependentes químicos, através de site de informações e aplicativo, além do suporte de ajuda que facilitará a comunicação e criação de uma rede colaborativa. Inscrições abertas até o dia 08 de abril.

Interessados em participar do processo seletivo devem enviar e-mail com cópia do Currículo Lattes para: selecao-lavid@lavid.ufpb.br com o seguinte assunto: SELECAO LAVID/CBS.

Serão selecionados três graduandos para a função de Estagiário em Desenvolvimento Mobile; três estudantes para atuarem como Estagiário em Desenvolvimento Web e mais dois alunos para a área de Mídias Sociais.

Com essa iniciativa, o LAVID vai explorar canais existentes na internet para fazer chegar aos usuários de drogas informações sobre os malefícios causados pelo vício e, ao mesmo tempo, direciona-los à busca de ajuda institucional ou em organizações não governamentais que auxiliam no tratamento de dependentes químicos.

A equipe do projeto HELP compreende que o uso adequado da rede mundial de computadores e das ferramentas que disponibiliza são fortes aliados na luta pela recuperação de milhares de cidadãos que não conseguem abandonar as drogas. Em 2018, o IBGE destacou um grande número de internautas no Brasil, incluindo blogs e redes sociais. Esse público já atingiu 116 milhões.

Pesquisas e relatórios recentes divulgados por universidades e instituições brasileiras de grande credibilidade apontam um aumento no número de usuários de drogas no Brasil.

Exemplo é o Relatório Nacional de Álcool e Drogas, de 2016, elaborado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), o qual concluiu que o Brasil é o segundo maior consumidor de cocaína e seus derivados no mundo. Além disso, a Unifesp também traz levantamento que mostra que para cada dependente químico existem outras quatro pessoas afetadas.

Dados da Junta Internacional de Fiscalização a Entorpecentes (Jife), órgão ligado à Organização das Nações Unidas (ONU), mostram que o Brasil ocupa o terceiro lugar no ranking mundial de consumo de crack.

A seleção destina-se, mas não é restrita, a pesquisadores graduados ou pós-graduados, ou alunos regularmente matriculados nos cursos de graduação em Ciência da Computação, Engenharia da Computação, Matemática Computacional, Sistemas de Informação, Licenciatura em Computação, Mídias, Jornalismo e áreas afins da UFPB.

Todos os candidatos deverão ter, pelo menos, 20 horas semanais disponíveis para se dedicar às atividades do projeto.

FONTE: Assessoria de Comunicação do CI e LAVID