Participação do LAVID na Conferência Brasil-Canadá 3.0

dezembro 5, 2012

O LAVID participou da conferência internacional Brasil-Canadá 3.0 que ocorreu nos dias 3 e 4 de dezembro na Estação Cabo Branco  em João Pessoa. Esta conferência trata das mídias digitais e dos seus impactos na sociedade, discutindo assim desafios e oportunidades do futuro digital do Brasil com o engajamento e a participação de vários setores da sociedade.

O  LAVID atuou em diversos segmentos da Brasil-Canadá 3.0.  onde foi possível mostrar os avanços das pesquisas paraibanas coordenadas pelo LAVID, especialmente, nas áreas de TV digital, acessibilidade, telemedicina e patrimônio cultural. Prof. Guido Lemos participou da trilha de Conteúdo Digital do painel: “Convergência de Mídias e Produção de Conteúdos Digitais Interativos”  que discutiu o potencial social da TV digital como plataforma de disseminação de conteúdos interativos no Brasil.

Projeto GTAAAS apresenta resultados no Brasil-Canadá 3.0.

O LAVID contou com quatro estandes para exposição de seus projetos na conferência. O estande do projeto de acessibilidade (GTAAAS) mostrou as possibilidades do uso de avatares para legenda em LIBRAS. O projeto GTAAAS, coordenado pelo Prof. Tiago Maritan, é uma iniciativa conjunta entre o LAViD (Laboratório de Aplicações de Vídeo Digital) e o CPqD (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações).  Este grupo de trabalho foi aprovado no Edital de Grupos de Trabalho 2010-2011 (Fase I) e 2012-2013 (Fase II)  da RNP (Rede Nacional de Ensino e Pesquisa).

O projeto PAMIN (Patrimônio, Memória e Interatividade), coordenado pela Profa. Luciana Chianca, aproveitou o Brasil-Canadá 3.0 para apresentar a versão atual do programa PAMIN. Este programa propõe uma abordagem social e tecnológica para as questões relativas ao armazenamento, catalogação e disseminação de informações espaço-temporais sobre manifestações artísticas e culturais que compõem o patrimônio cultural material e imaterial que representam a diversidade cultural do Brasil. Assim, o PAMIN está estruturado em dois projetos complementares, um de cunho socio-antropológico, que busca apreender as condições sociais de produção da memória e seus patrimônios, e outro com um enfoque mais tecnológico, visando o armazenamento, catalogação e disseminação do patrimônio cultural material e imaterial através da utilização de uma plataforma virtual na Internet.

Equipe PAMIN no Brasil-Canadá 3.0.

O estande do projeto GTAVCS (Ambiente de Vídeo Colaboração em Saúde) apresentou as inovações em Telemedicina proporcionadas pela ferramenta Arthron. O projeto, coordenado pela Profa. Tatiana Tavares,  tem como foco aprimorar e melhorar o atual o serviço de transmissão de cirurgias ao vivo (desenvolvido na Fase I) e, sobretudo, desenvolver serviços adicionais para o apoio à atividade de ensino e aprendizagem baseadas em colaboração e recuperação de informações.  A equipe do GTAVCS (Grupo de Trabalho de Ambiente de Vídeo Colaboração em Saúde) também foi responsável pela transmissão do evento para Web através da ferramenta Arthron.

GTAVCS em estande no Brasil-Canadá 3.0.

O GT AVCS desenvolveu a Arthron que é uma ferramenta de gerenciamento remoto para captura e distribuição de múltiplos fluxos simultâneos de mídia a fim de prover suporte a diversos cenários de videocolaboração. Para tanto, apresentam-se experiências no âmbito de pesquisa e desenvolvimento em Arte e Tecnologia, Saúde e Telemedicina, bem como a experiência dos autores na realização de espetáculos de arte distribuída e transmissões de cirurgias no contexto de telemedicina. A Arthron tem por principal funcionalidade oferecer ao usuário uma interface simples para manipulação de diferentes fontes/fluxos de mídia simultâneos. Dessa forma o usuário pode remotamente adicionar, remover, configurar o formato de apresentação e programar a exibição no tempo e no espaço dos fluxos de mídia.