Por mais segurança no campus de Mangabeira

agosto 21, 2018

Estudantes e vereadores são recebidos por Secretário de Segurança Publica da PB e pedem estratégia permanente de combate à violência na área

A audiência, solicitada pelo vereador Marcos Henriques (PT), foi realizada, na segunda-feira, 20, no gabinete do secretário de Segurança Pública, Claudio Lima, em Mangabeira, e contou com a presença do parlamentar, da representação estudantil do Centro de Informática (CI), do Centro de Tecnologia e Desenvolvimento Regional (CTDR) e da jornalista Madrilena Feitosa, do CI.

A onda crescente de assaltos que vem sendo registrada nas vias de acesso ao campus e que faz dos alunos as principais vítimas foi o tema principal discutido no encontro, durante o qual os estudantes receberam o apoio do vereador Marcos Henriques(PT), que esteve acompanhado do parlamentar Humberto Pontes (Avante), o qual também solicitou providências ao comando da Polícia Militar do Estado.

Em suas falas, estudantes e parlamentares enfatizaram a importância de a PM garantir um reforço policial permanente naquela área, com instalação de um posto policial ou ponto de apoio a viaturas ou motopatrulha, nas imediações, além das rondas, que foram intensificadas, na semana passada, após o registro de seis assaltos, em apenas quatro dias.

O secretário Claudio Lima disse que o seu gabinete está sempre aberto para buscar junto com a universidade alternativas que garantam segurança para a comunidade universitária e que manterá contato com a Reitoria para traçar ações que gerem maior tranquilidade na unidade acadêmica de Mangabeira.

O secretário sugeriu que a UFPB implante na área do campus um sistema de monitoramento eletrônico e que tome providências visando realizar o controle de entrada e saída de pessoas aos dois centros de ensino, iniciativas que se somariam às ações policiais. Também afirmou que a PM está à disposição para discutir com pesquisadores do Centro de Informática (CI) o desenvolvimento de um aplicativo ou outra solução tecnológica que aproxime mais o cidadão da polícia, para a denúncia de casos de violência ou informar outras ocorrências.

Na ocasião, os centros acadêmicos dos cursos do CTDR e CI foram representados por José Eugenio , Smith Lima , Lucas C. Alves Bittencourt , Agatha Daemon e Jordão Pedro.

 

PAVIMENTAÇÃO DA AVENIDA DOS ESCOTEIROS

Após o encontro com o titular da Pasta de Segurança Pública, o vereador Marcos Henriques (PT) disse aos estudantes que fará gestões com o vereador Fernando Milanez para tentarem agilizar na Prefeitura o processo de pavimentação da Avenida dos Escoteiros, uma estrada esburacada que dá acesso ao campus de Mangabeira e por onde transita, diariamente, uma comunidade de cerca de 1.500 pessoas, entre estudantes, professores e servidores técnico-administrativos.

O vereador Marcos Henriques assegurou que se a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) da Prefeitura não viabilizar as obras de pavimentação, neste ano, apresentará na Câmara Municipal de João Pessoa uma emenda impositiva, através da qual serão destinados recursos para o calçamento dessa via pública. A emenda impositiva é o instrumento pelo qual os vereadores podem apresentar emendas à Lei Orçamentária Anual, destinando recursos do município para determinadas obras, projetos ou instituições.

A circulação de linhas de ônibus na Avenida dos Escoteiros foi outra pauta debatida com os vereadores Marcos Henriques (PT) e Humberto Pontes (Avante). Os estudantes informaram que a recente mudança da parada de ônibus para um local mais próximo ao campus foi uma iniciativa que poderá contribuir para a redução da violência, mas que o ideal seria a instalação de um ponto de transporte coletivo na própria rua da universidade.

A transferência da parada de ônibus aconteceu depois de vários protestos realizados pelos estudantes do campus de Mangabeira, que desciam dos coletivos em local distante da UFPB e ficavam bastante vulneráveis à ação dos bandidos.

Ofícios com essa pauta de reivindicações já haviam sido encaminhados à Prefeitura pelos vereadores Marcos Henriques (PT) e Sandra Marrocos (PSB), recentemente. Eles ainda não obtiveram retorno da Administração Municipal.

FONTE: Assessoria de Comunicação do CI