Presidente do Tribunal de Contas da PB visita Lavid/CI

outubro 25, 2017

Equipe do Lavid vai criar soluções tecnológicas que possibilitem ao cidadão fiscalizar uso do dinheiro público

 

O Núcleo de Pesquisa e Extensão- Lavid do Centro de Informática (CI) da UFPB e o Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) estão firmando parceria para o desenvolvimento de soluções tecnológicas que possibilitem aos cidadãos exercerem um melhor acompanhamento das ações administrativas dos gestores municipais e estaduais, de modo a contribuir com o órgão na fiscalização e controle dos gastos públicos.

O primeiro encontro visando a formalização de uma cooperação técnico-científica entre o Núcleo Lavid e o TCE foi iniciada na segunda-feira, 23, durante visita do presidente da Corte, André Carlo Pontes, e o auditor Aguinaldo Macêdo Filho, à direção do CI e aos laboratórios do Lavid. Eles foram recebidos pelo vice-diretor do Centro, Lucídio Cabral, e pelos professores Raoni Kulesza e Tiago Maritan, coordenadores do Lavid.

Na ocasião, o presidente do TCE-PB afirmou que uma das premissas da sua gestão, iniciada em março deste ano, é dotar o Tribunal de uma infraestrutura tecnológica que assegure cada vez mais transparência na divulgação de todas as análises das contas públicas e que, ao mesmo tempo, permita aos paraibanos maior interação com o órgão para elogiar as boas condutas administrativas ou denunciar governantes por práticas de corrupção.

 

Dentre as ações que objetivam ampliar o acesso do cidadão àquela casa, por meio das novas tecnologias, o conselheiro citou o Memorial do TCE-PB, com registros históricos da Corte, que já está em funcionamento na sede, em Jaguaribe, mas que será modernizado com a incorporação de recursos multimídia de última geração, a exemplo de telas com imagens em alta resolução e o uso de óculos de realidade virtual para facultar aos visitantes novas possibilidades de imersão nos conteúdos disponibilizados.

A equipe do Núcleo Lavid deverá contribuir na formatação da nova versão do Memorial do TCE-PB, através do desenvolvimento de tecnologias digitais que incrementem a interatividade e contemplem recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência visual e auditiva.

Outra contribuição da equipe de pesquisadores do Lavid será a criação de um aplicativo para celular que vai estreitar os laços do cidadão com o TCE-PB. Através dessa ferramenta, que vai incorporar funcionalidades do Programa Você, os paraibanos terão um canal de comunicação em tempo real com auditores e conselheiros do TCE-PB, podendo enviar textos, fotos, áudios e vídeos sobre desmandos administrativos nas esferas municipal e estadual.

Antes de visitar as instalações do Lavid, o presidente do TCE-PB reuniu-se com o vice-diretor do CI. Na oportunidade, Lucídio Cabral ressaltou que o Centro vem se destacando pelo pioneirismo, inovação e alta produtividade em áreas da Computação, formando profissionais que são incorporados aos quadros de grandes empresas nacionais e multinacionais. Ele ressaltou, ainda, que muitos alunos egressos dos cursos de graduação e pós-graduação do CI são hoje pesquisadores de alto nível na UFPB e em outros importantes centros de pesquisas.

 

PROJETOS DE INCLUSÃO DIGITAL

No Lavid, o presidente do TCE e o auditor Aguinaldo Macêdo Filho tiveram a oportunidade de conhecer e interagir com diversos aplicativos para TV digital, cinema, celular e outras plataformas, criados pela equipe do Núcleo.

Uma das ferramentas apresentadas aos representantes do TCE-PB é o VLibras, um conjunto de aplicativos para surdos que melhora a comunicação de 10 milhões de brasileiros com algum grau de deficiência auditiva. O VLibras consegue identificar 11 mil códigos [sinais] diferentes e traduz textos, áudios e vídeos do português para Libras, a Língua Brasileira de Sinais. Essa plataforma já está disponível, gratuitamente, em 1.500 portais do serviço público.

Outro importante projeto de inclusão digital apresentado aos visitantes é a plataforma criada para o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) que, através da TV digital, exibe uma programação interativa para 14 milhões de beneficiários do Programa Bolsa Família e do Cadastro Único. Esses conteúdos são oferecidos em todas as cidades onde o Governo Federal já realizou o desligamento do sinal analógico de TV. Na Paraíba, o encerramento das transmissões analógicas está programado para o próximo ano.

O portfólio do Lavid também inclui pesquisas já consolidadas e conteúdos desenvolvidos em Telemedicina, cinema na resolução ultra HD, de audiodescrição para cegos, além de plataformas na área de cultura que foram adotadas durante as últimas olimpíadas.

FONTE: Assessoria de Comunicação do CI/UFPB