Professores do CI desenvolvem ultrassom que aumenta qualidade de diagnósticos

outubro 5, 2015

Os professores Ruy Alberto Altafim e Mardson Freitas de Amorim, do Laboratório de Medidas e Instrumentação (LMI), do Centro de Informática (CI), da UFPB, desenvolveram o hidrofone ultrasônico, um equipamento que melhora a qualidade do diagnóstico por imagem. A pesquisa foi realizada em parceria com dois laboratórios da Universidade de São Paulo (USP) e a equipe comprovou que o novo ultrassom pode ser posicionado em determinadas partes do corpo onde os equipamentos utilizados atualmente não alcançam, permitindo uma perfeita visualização.

Segundo Ruy Altafim, além dessa flexibilidade, o hidrofone ultrasônico tem outro diferencial. O novo equipamento pode ser produzido em menor escala pelos fabricantes de aparelhos dessa natureza.  Ele disse que um dos objetivos principais da equipe era criar uma tecnologia alternativa  para contribuir com a melhoria dos diagnósticos de pacientes, de modo a proporcionar um aumento na taxa de acertos da classe médica, durante a investigação de problemas de saúde.

O hidrofone ultrasônico utiliza sensores piezoelétricos, baseados na tecnologia de piezoeletretos para aquisição de imagens médicas por meio da vibroacustografia. Os resultados da pesquisa foram publicados na revista científica  internacional “Measurement Science and Technology , com conceito Qualis A1, sob o título “Piezoelectret-based hydrophone: an alternative device for vibro-acoustography”.

FOTO HIDROFONE ULTRASONICO 01 OUT 15A pesquisa foi iniciada em 2013, em parceria com o Grupo de Alta-tensão do Departamento de Engenharia Elétrica  da USP, em São Carlos, e com o Grupo de Inovação em Instrumentação Médica e Ultrassom do Departamento de Física da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP, em Ribeirão Preto.

FONTE: Assessoria de Comunicação do CI.